domingo, 17 de janeiro de 2016

Pronunciamento do Bispo Miguel Uchoa (Recife)



PRONUNCIAMENTO DO BISPO MIGUEL UCHOA

Esta semana foi um semana que ficará na história da Comunhão Anglicana. As 38 Províncias e mais a Igreja Anglicana da América do Norte representadas pelos seus bispo primazes e arcebispos decidiram por ampla maioria pela suspensão da TEC (Igreja Episcopal do Estados Unidos) de todas as instancias da Comunhão por um período de três anos. Durante esse período espera-se um retorno da mesma aos padrões da Teologia Cristã milenar que diz respeito ao casamento. Mas a pergunta é: O que acontecerá?

Claro que ninguém poderá prever, apesar de que a essa altura muitas especulações já estejam acontecendo em todo mundo. Muitos Bispos e lideranças que defendem a posição da TEC estão saindo em sua defesa, outros estão cautelosos e com  as “ suas barbas de molho” e outros, apesar de serem províncias parceiras da TEC, se mantem recolhidas e parece, estrategicamente mudas . Os Primazes da Comunhão, liderados por um Arcebispo de Cantuária que chamou o problema para si, parecem não estar dispostos a comprometer o ensino histórico da igreja e incluir uma agenda liberal  em sua caminhada.

Eu entendo que a Comunhão começou a dar um basta em algo que por mais de uma década vem danificando o tecido da Igreja, prejudicando seu avanço e maculando a sua doutrina e missão. O liberalismo teológico é refém do século e assim se compromete com ele em um jogo emocional onde poucos argumentos existem senão a solidariedade, as palavras retiradas dos lábios de Cristo mas com apenas uma conotação generalizada e fora de qualquer contexto.

Mas não foi assim que o cristianismo se desenvolveu e avançou nestes mais de dois milênios, ao contrário, a fé cristã por não se associar ao discurso do século pagou sempre um altíssimo preço e a memória dos mártires é um dos principais combustíveis dessa fé que de maneira sobrenatural varou os séculos e cresce continuamente.

A TEC vem insistindo em descumprir o que a Comunhão decide e desde Lambeth 1998 e antes disso, que age por conta própria a despeito do consenso da maioria esmagadora da Comunhão. Nossa Igreja tem esse nome “Comunhão” e dele subtende-se que essa comunhão comungue, partilhe, concorde nos principais e essenciais pontos da fé cristã, ficando de fora as questões culturais e regionais. Os 39 artigos de religião já diziam que isso eras necessário e assim temos vividos todo este tempo como uma igreja internacional o anglicanismo não é, pelo menos ainda, uma federação de Igrejas que vivem independentes sem laços de comunhão profundos como a Igreja Anglicana.

A Igreja Anglicana-Diocese de Recife se apartou da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB) por esse mesmo motivo que levou os primazes a suspender a TEC da Comunhão a saber, o liberalismo teológico e o alinhamento com a TEC. Como clérigo fui excomungado juntamente com outras dezenas de pastores pela liderança da IEAB e hoje isso me é reputado como virtude. Jamais concordaria e conseguiria viver dentro de uma igreja que adotasse a agenda liberal, o espírito do século e negasse na prática fazendo culto de lábios a documentos históricos como o Credo Apostólico. Quando recito esse credo, o faço crendo em cada palavra ali escrita ao contrário de muitos que recitam apenas pela sua historicidade.

Somos os Anglicanos ortodoxos no Brasil. Como Diocese fomos recebidos e reconhecidos como "Diocese Extra Provincial” conselho de primazes do GAFCON que reúne as principais províncias da Comunhão Anglicana e mais de 80% de sua membresia. Fui sagrado bispo da Igreja por 7 bispos de 3 continentes e 5 diferentes países todos Anglicanos e legitimamente sagrados. Essa Igreja vibrante se alinha ao sentimento da maioria dos primazes da Comunhão Anglicana e espera que durante esses três anos a TEC reveja seus caminhos e volte ao evangelho da verdade e ainda que Igrejas como a Igreja Anglicana do Canadá, IEAB (Brasil) e outras que tem planos de mudança canônica na liturgia e no conceito do casamento semelhante ao que fez a TEC, revejam seus caminhos e optem pela pureza da sã doutrina.

Que Deus faça cumprir em nosso meio a Sua Palavra
+Miguel Uchoa

  Recife-Brasil

sábado, 16 de janeiro de 2016

Comunicado do Bispo Miguel Uchoa



Comunicado

Somos profundamente agradecidos a Deus pela liderança que Ele tem levantado nestes últimos tempos na maioria das províncias da Comunhão Anglicana. Estes líderes formam o GAFCON/FCA e as principais províncias do Sul Global.  A mesma gratidão se estende a esses mesmos  lideres que reconhecem oficialmente a Igreja Anglicana-Diocese do Recife como uma Igreja Legitimamente Anglicana.
Durante esta semana os Bispos Presidentes (Primazes e arcebispos) das 38 províncias e os moderadores das igrejas Unidas atenderam a uma convocação do Arcebispo de Cantuária Justin Welby para orar e refletir sobre a situação atual e fraccionada da Comunhão Anglicana no que diz respeito ao ensino tradicional e milenar da igreja sobre o conceito de casamento e sexualidade.
A maioria da Comunhão é considerada como conservadora neste aspecto e como nós aqui em Recife, defende o casamento entre um homem e uma mulher para toda vida como sendo o plano de Deus.  Mas A Igreja está dividida desde que TEC (Igreja Episcopal dos EUA) ordenou um bispo homossexual e agora em 2015, mudou o conceito de casamento em suas liturgias oficiais e no ensino regular da mesma passando a considerar a normalidade das relações homossexuais. Desde então, a crise somente veio se agravando não obstante todas as tentativas de retorno ao ensino bíblico. TEC nunca respeitou as decisões da Comunhão a este respeito e seguiu sua agenda liberal, revisionista e independente.
Na reunião desta semana os primazes de toda comunhão votaram por maioria superior a 2/3 por uma sanção disciplinar contra a TEC banindo-a de todas as instancias decisórias da Comunhão Anglicana por três anos. O Status de observadora foi dado a TEC nesse período.
O comunicado oficial dos Primazes foi forte, mas não o suficiente por não ter incluído outras províncias que têm seguido a agenda da TEC, a exemplo da Igreja Anglicana do Canadá, País de Gales, Brasil (IEAB) etc. Mas, de qualquer forma é o inicio de uma pavimentação do caminho que nos levará possivelmente à restauração  do ensino bíblico, mas vai requerer muito mais se de fato quisermos restaurar a Comunhão Anglicana como um todo.
Finalmente o GAFCON/FCA saiu fortalecido de tudo isso, mais províncias pediram filiação ao movimento que hoje congrega em torno de 80% de toda a membresia da Comunhão Anglicana.
Como uma Igreja Anglicana a Diocese de Recife  se orgulha de ser parte desse Movimento GAFCON e representa-lo no Brasil, movimento que levanta a bandeira do Evangelho bem alto e assim, enxerga que uma luz surgiu lá no fim do túnel e uma aurora sob essa Igreja pode chegar. Mas Ainda há muita terraplanagem a ser feita nesse caminho. Que nessa jornada, nos ajude o Senhor!

Recife (PE), 15 de Janeiro 17 de 2016.

Revmo. Miguel Uchoa Cavalcanti
Bispo Diocesano
Igreja Anglicana-Diocese do Recife

Extra Provincial para o GAFCON/FCA

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Rompiendo Ataduras


 


Historia y la voluntad soberana de Dios han determinado que tuve en mis manos una orden judicial requiriendo la devolución de algunos de nuestros templos a la Iglesia Episcopal. Estos templos, sin excepción, fueron construidos con recursos y gran esfuerzo de miembros fieles que han sido parte de estas comunidades por décadas.

Justo he firmado esta orden, cumpliendo lo que la ley me requería. Cuando acepté el llamado de Dios a mi vida, lo hice con cuidadosa deliberación pero nunca imaginé encontrarme en tal situación.

Mientras estuve reflejando en la Palabra de Dios  vi que lo que nos ataba a está institución ya no nos ata. Estamos completamente libres, ya sin alguna conexión a la Iglesia Episcopal. Hoy, después de que un buen educado licenciado salió de mi oficina leí este versículo:

“Cortaron las amarras de las anclas, abandonándolas en el mar, y aflojaron los remos que servían para guiar el barco. Luego alzaron al viento la vela delantera, y el barco comenzó a acercarse a la playa.” Hechos 27:40

Uno puede leer el texto nuevamente y ver que cuando se cortaron las amarras de las anclas, esta conexión se cortó y pudieron libremente llegar a la playa. Luego llegaron a Malta, establecieron una iglesia allí y salieron a Roma. Todo esto ocurrió cuando estas amarras a algo que aparentaba darles seguridad fueron soltadas. Crecimiento y un soltar de la Palabra de Dios resultó. Dios derrotó la tormenta y el evangelio siguió su avance sin barrera.

No considero que esto sea fácil. Vi con mis ojos la construcción de nuestra catedral: estuve cuando comenzó la excavar para los cimientos y observé cuando fue construido ladrillo por ladrillo. También allí experimente batallas espirituales y bendiciones sin número. Fui bautizado allí a los 23 años cuando conocí a Cristo y nací de nuevo. Sin embargo, creo firmemente en el testimonio de la palabra de Dios el de la historia: “El esplendor de esta segunda casa será mayor que el de la primera “ (Hageo 2:9). Está en nuestras manos el trabajar duro para que esto sea una realidad. Dios está con nosotros entonces la Iglesia continua. Como nuestro Obispo Robinson le encantaba cantar: “Esto es trabajo santo, nadie lo puede parar.”

Les llamo a mantenerse firmes para hacer de esta Iglesia y diócesis algo que nadie ha visto en este país desde que llegó el liberalismo doctrinal que consumió y está destruyendo el anglicanismo histórico brasileño. Nosotros somos el remanente fiel, la Iglesia fiel que está creciendo. Somos la cara de un anglicanismo brasileño renovado con el apoyo de más de 2/3 de la Comunión Anglicana mundial. Nuestra diócesis tiene 45 congregaciones y entre ellas está la congregación más grande de toda Latinoamérica Este es quien somos. Nuestro trabajo es extremadamente importante.

Templos vacíos no pueden servir la alabanza del Dios viviente. Mientras que nosotros tenemos la Iglesia, ellos tienen templos. Desde la perspectiva de Dios, ¿Cuál opción es mejor?

El mundo anglicano nos está mirando. Estemos unidos en espíritu, poniendo a un lado nuestras diferencias, y alumbremos la luz de Cristo para que el mundo vea. Seamos abiertos al Espíritu Santo para que El nos de un avivamiento. Que muchos del mundo lleguen a nuestro aeropuerto emocionados a ver lo que Dios está haciendo en esta tierra a través de esta parte de su Iglesia. Dejemos lo cómodo y recibamos la palabra de Pablo a Timoteo cuando dice:

“Por eso te recomiendo que avives la llama del don de Dios que recibiste cuando te impuse las manos” (2 Timoteo 2:6)

Yo amo a Dios y he dado mi vida a su servicio. Entiendo que mi tarea es de pelear la buena batalla de la fe para esta Iglesia. Heme aquí. ¡Permanezcamos firmes!

+Miguel
Obispo Anglicano 
Recife



quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Cuting the Ties We have the Church,They have the buildings



History and the sovereign will of God have determined that I held in my hands an order I was to sign requiring us to return some of our church buildings to the Episcopal Church. These buildings, without exception, were built with the resources and great effort of faithful parishioners who have been a part of these same communities for decades.

I’ve just signed this order, fulfilling what the law required.  I accepted God’s call on my life with careful consideration, but never did I imagine I would be involved in this kind of situation.

As I was reflecting today on the Word of God I saw that the ties that bound us to this institution do not bind us anymore. We are completely free now, without any connection any more to the Episcopal Church. Today, after a well-educated attorney left my office, I read the following verse:

“Cutting the anchors, they left them in the sea, at the same time untying the ropes that held the rudders. Then, raising the sail head to wind, they made ​​for the beach.” Acts 27:40

You can read the text again and see that when this anchor was cut, this connected was loosed and they were free to get to the beach. They then came to Malta, established a church there and went on to Rome. This all occurred after these bonds of apparent security were released. Growth and release of the Word of God followed. God defeated that storm and the gospel continued advancing unhindered.

I do not consider any of this easy. I witnessed our cathedral being built brick by brick. I was there at the groundbreaking. There I also lived through battles and blessings beyond measure. I was baptized at the age of 23 when I met Christ and was born again.  Despite all this I do believe the testimony from the Word and from history: "The glory of this new Temple will be greater than the former" (Haggai 2: 9). It is in our hands to work hard for all of this to become a reality. God is with us and so the Church will continue. As our Bishop Robinson loved to sing: "it is holy work, nobody can stop it.”

I call each of you to continue firm and to make this Church and diocese something no one has yet seen in this country since the arrival of theological liberalism that consumed and is destroying historic Brazilian Anglicanism. We are the faithful remnant, the faithful Church, the growing Church. We are the face of a renewed Brazilian Anglicanism and have the support of more than 2/3 of the global Anglican Communion. Our diocese now has 45 congregations and among them, the largest Anglican congregation in all of Latin America. This is who we are. Our work is extremely important.

Empty buildings cannot serve the worship of the living God. While we have the Church, they have buildings. From God's perspective, which is better?

The Anglican world is watching. Let us be united in heart, putting aside differences and shine our light for the world to see. Let us be open to the Holy Spirit that he may do a revival among us. May many from around the world arrive at our airport eager to see what God is doing in this land through this part of His Church. Let us move out of any comfort zones, and receive the word of Paul to Timothy when he says:

"Awaken the gift that is in you because God has not given us a spirit of cowardice, but of love, power and self-control" 2 Tim 1

I Love God and I have given my life for His service. I understand that my task is to fight the good fight for this Church. Here I stand. Let us stand together!

+Miguel


sexta-feira, 27 de novembro de 2015


 

Quis a história e a soberana vontade de Deus que estivesse em minhas mãos a pena que assinaria o mandado de intimação para devolução de alguns dos templos de nossa igreja. Templos estes e sem exceção construídos com os recursos e grande esforço dos fiéis que continuam congregando nestas mesmas comunidades sem interrupção há décadas.
Acabo de assiná-lo e cumprir o que a justiça determinou. Nunca imaginei que me envolveria em coisas deste tipo, não aceitei um chamado de Deus pensando nisso, mas estamos na chuva e nos molhamos todos.

Refleti hoje na Palavra de Deus e vi que as amarras que nos prendiam a essa instituição não nos prendem mais. Somos livres agora, nenhum vínculo de qualquer forma existe mais entre nós e esse grupo. Li hoje depois que saiu de minha sala o educado Oficial de Justiça o seguinte verso

Cortando as âncoras, deixaram-nas no mar, desatando ao mesmo tempo as cordas que prendiam os lemes. Então, alçando a vela da proa ao vento, dirigiram-se para a praia. Atos 27:40

Se desejar, leia a história mais uma vez e veja que, quando essa ancora foi cortada, essa amarra foi liberada, eles se fizeram livres para chegar a praia, ali chegaram a Malta, ali estabeleceram uma igreja, dali seguiram para Roma e desde que aquelas amarras de uma aparente segurança ao barco foram soltas, cortadas... Só veio crescimento e liberação da Palavra de Deus. Deus venceu naquela tempestade, o evangelho seguiu firme e avançou...

Não acho que nada disso é fácil, eu vi aquela catedral ser construída tijolo a tijolo, vi a primeira sonda perfurar aquele solo, ali tive batalhas enormes e bênçãos sem medidas..., mas eu realmente creio que a exemplo da Palavra e da História,
"A glória deste novo templo será maior do que a do antigo", Ag 2:9
Está em nossas mãos fazer tudo isso ser verdade, Deus é conosco e assim a igreja seguirá.
Como adorava cantar nosso Bispo Robinson “ É Obra santa, ninguém detém”

“Intimo” cada um (a) de vocês a seguirmos firmes e fazermos dessa Igreja-Diocese aquilo que ainda não se enxergou nesse país desde a chegada do liberalismo teológico que consumiu e está sepultando o anglicanismo histórico brasileiro. Mas nós somos o remanescente fiel, a igreja que segue, a igreja que cresce. Somos a referência de anglicanismo para o Brasil e temos o apoio de mais de 2/3 da Comunhão Anglicana. Somos hoje 45 comunidades e entre elas a maior Paróquia Anglicana da América Latina, se isso for importante, já nos basta.
Templos vazios são apenas edifícios e nunca centro de adoração. Nós temos a igreja, eles têm os templos, na perspectiva de Deus pergunto: o que vale mais?
O mundo anglicano tem os olhos fitos em nós, vamos nos unir no essencial, deixar as particularidades de lado e chamar a atenção do mundo. Vamos nos colocar disponíveis para que o Espírito Santo faça um tamanho avivamento entre nós, que muitos aterrissem no nosso aeroporto desejosos de ver o que Deus está fazendo nessa terra através dessa porção de Sua Igreja. Deixemos eventuais zonas de conforto, e recebamos a palavra de Paulo a Timóteo quando diz
“ Desperte o dom que há em você, porque Deus não nos deu um espírito de Covardia, mas de amor, de poder e de moderação” 2 Tm 1
 Amo a Deus, entreguei minha vida a Seu serviço e entendi que minha tarefa é combater o bom combate dentro dessa igreja, aqui estou, contem comigo

+Miguel


segunda-feira, 31 de agosto de 2015

A Corrupção não tem Partido, Religião, nem Misericórdia


O que oprime ao pobre insulta ao seu Criador; mas honra-O aquele que se compadece do necessitado. Pv 14:31

Segundo escutei em palestra ministrada pelo procurador da República Dr Deltan Dallgnol, coordenador da Operação Lava Jato”, a corrupção drena anualmente do Brasil recursos que poderiam triplicar os investimentos em saúde, segurança, educação e construir uma escola para centenas de alunos em pelo menos cada uma as cidades brasileiras. Estes são dados alarmantes.
 A alma humana não é algo simples de se compreender. A lógica, o óbvio nem sempre estão associados à direção que nosso ser interior toma. A bíblia nos admoesta: Quem guarda o mandamento guarda a sua alma; mas aquele que não faz caso dos seus caminhos morrerá.Pv 19:16
A contradição de uma criatura, criada à imagem e semelhança de um ser cheio de amor e misericórdia, mostra o quanto ela está dissociada de seu “projeto original”. Fomos criados para viver como seres sociais, o isolamento não é, absolutamente, a nossa principal característica.      Paulo nos exorta: Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus antes preparou para que andássemos nelas. Ef 2:10
Fomos criados por Deus para servir, o grande mandamento nos lembra que o amor ao próximo deve ser na mesma dimensão e intensidade  do amor que temos a nós mesmos. Mt 22:39. Lamentavelmente a sociedade humana não caminha assim.
O Brasil tem assistido com tristeza o quanto a lei da vantagem é uma prática maligna. A corrupção não tem bandeira, ela está impregnada na mente pervertida. O maior programa social do governo brasileiro, ampliado de outras gestões, e que potencialmente pode alcançar o miserável, é hoje alvo da lei da vantagem. Pessoas bem de vida, boas moradias, carro na garagem, salário no bolso... e um cartão do bolsa família na carteira para sacar alguns reais por mês, roubados de alguém que vive na miséria, dorme no chão, que não tem um caderno para estudar ou gás para cozinhar seu feijãozinho.
O que leva alguém a conseguir dormir em paz, mesmo com este peso que deveria incomodar suas consciências, a adormecer sabendo que está roubando o miserável, retirando da boca de quem nada tem , motivado pelo levar vantagem? Assistimos hoje um outro capítulo de uma antiga novela, a corrupção chegou em quem mais a combateu e em quem mais hasteou a bandeira da integridade e da ética. Agora são milhões de reais, são malas que circulam para lá e para cá... Pastores parlamentares envolvidos, propina circulando em todos os níveis, o caos ético está implantado solidamente na nação.
Esses são os recursos que deveriam estar indo encontrar aquela família miserável que se abriga  em algo que alguém ousa chamar de casa, que divide uma panela de feijão feito na água e no sal com dezenas de membros daquela choupana. Esses são os recursos que auxiliariam a retirar as crianças das ruas, a dar dignidade a desempregados, a cumprir o papel social de uma nação que em seu hino afirma ser um gigante, que se orgulha de estar entre as 10 maiores  economias do planeta, mas que somente está a frente de Serra Leoa e do Haiti e outros “imergentes” como a nação que pior distribui a sua renda.
A presidente, eleita no compasso das mudanças e no ufanismo de entender que o Brasil foi descoberto em 2003,  “herda” uma ambição pelo projeto de poder e esconde as dificuldades do pais para apenas, se eleger mais uma vez. E, claro vai ter muita dificuldade de se livrar de sua própria herança, e daquela já  herdada de seu antecessor que sabia muito bem confundir governabilidade com cumplicidade. São ministérios, parlamento, empresas públicas e privadas que tem uma relação maligna com o poder e que a cada dia estão na mídia, em destaque por corrupção e por arrumações política. Estamos em uma lama, um charco de corrupção. Peço a Deus, porque se não for isso, pediria a quem? que Ele possa de fato livrar o pais desse mal que nos consome.
É lamentável assistir aos  militantes, alguns ingenuamente na ignorância, ainda defendendo alguém que pediu “esmola” para pagar sua fiança enquanto recebia milhões de propina de outra ação de corrupção em suas contas. Estes mesmos ingênuos(?) militantes são os que insistem em postar nas redes sociais a defesa do indefensável usando do instrumento de que esse mal chamado corrupção não nasceu ontem, isso violenta minha capacidade de inteligência, por favor... não estamos tratando de quem é mais ou menos corrupto isso é um valor absoluto, ou sou, ou não sou...
Os que levantam a voz contra a corrupção muitas vezes entregam propina para se livrar de uma multa, o agente publico corruptor faz terror quando lhe aborda dizendo “olha a multa é muito alta.. quer soprar mesmo? Certa vez abordado por um desses agentes ouvi isso em tom de ameaça, ao que respondi : senhor cumpra o seu papel agilmente, deixe-me soprar isso pois tenho pressa” o agente se sentiu ofendido com minha determinação...
Confessos cristãos, pagãos, ateus, ricos, pobres, políticos, empresários... estes agentes corruptos e corruptores estão em todo canto.
Jesus diagnosticou isso assim: Este povo honra-me com os lábios; o seu coração, porém, está longe de mim. Mt 15:8. A igreja está aqui para anunciar o evangelho, e denunciar estes atos desumanos , ela está aqui para ser agente de transformação na sociedade.
Imagino que deve ser difícil para alguém que apostou tudo em um voto digitado na urna, e estar assistindo o seu “sonho” ideológico sendo desmascarado. A esses resta a humildade de assumir que se enganaram e o consolo de saber que a corrupção não tem partido, nem religião, nem misericórdia.